Pneumonia por Covid-19: Procalcitonina avalia risco e exclusão da coinfecção bacteriana

O biomarcadorProcalcitonina(PCT) é amplamente utilizado para avaliar o risco de infecção e progressão parasepse bacterianagrave e choque séptico em conjunto com outros achados laboratoriais e avaliação clínica. #soluçãocentraldiagnostica #covid-19 #hermespardini #sepsebacteriana #Procalcitonina


Em pacientes com suspeita ou confirmação de infecções do trato respiratório inferior, a PCT é uma ajuda na tomada de decisões sobre a antibioticoterapia em pacientes internados ou em emergências

Em pacientes com suspeita ou confirmação de infecções do trato respiratório inferior (ITRI), incluindo pneumonia adquirida na comunidade (PAC), bronquite aguda e exacerbações agudas da DPOC (AECOPD), a PCT é uma ajuda na tomada de decisões sobre a antibioticoterapia em pacientes internados ou em emergências.


A PCT mostrou-se agora, em estudos descritivos em evolução, como uma ferramenta valiosa adicional na atual pandemia Covid-19 para identificar precocemente pacientes com baixo risco de coinfecção bacteriana e efeitos adversos.1-6, 17


Uma análise do conjunto de dados de 1099 pacientes com Covid-19 de uma série de centros médicos na China2 mostra que o PCT foi baixo (<0,5μg/L) em > 96% para casos com baixa gravidade da doença e ausência de desfecho adverso (ponto final combinado de internação em UTI, ventilação invasiva, morte). A maioria dos pacientes com Covid-19 ainda tinha valores de PCT abaixo de 0,25μg/L ou mesmo abaixo de 0,1μg/L.2-3 Isso se correlaciona com os achados de epidemias virais anteriores (influenza H1N1, SARS, MERS) em que o PCT geralmente é baixo (<0,1 a <0,5μg/L) em pacientes hospitalizados com infecção viral pura.8-13

Em casos com coinfecção bacteriana e maior gravidade da doença PCT foi encontrado >0,5μg/L.1-6 Portanto, de acordo com uma recente meta-análise dos dados publicados do paciente Covid-19, a PCT >0,5μg/L corresponde a um risco quase cinco vezes maior de infecção grave em comparação com pacientes com menor a PCT.14 Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (ARDS) e choque séptico foram as complicações mais frequentes do Covid-19; infecções secundárias durante a internação hospitalar foram um fator de risco adicional.1-6 A morte foi em quase todos os pacientes associados à sepse/choque séptico e insuficiência respiratória/ARDS.2-3,6,8

No dia 28 de maio de 2020 a ANS incluiu a PCT no Rol para auxiliar no diagnóstico e prognóstico do novo coronavírus, para ver a publicação completa clique aqui.


Saiba mais sobre a B·R·A·H·M·S PCT em procalcitonin.com




Fonte: Labnetwork



 Av. Ver. Abrahão J. Francisco, 2300 - Sala 01 - Itajaí - SC  |  (47) 3248-2880 

Criado e Desenvolvido por VOHAUS

  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn